EUA classifica de "ilegítimas" as eleições parlamentares russas na Crimeia

Washington, 17 set (EFE).- O Departamento de Estado dos Estados Unidos classificou neste sábado de "ilegítimas" as eleições parlamentares russas na Crimeia, convocadas para domingo, cujo resultado "não reconhecerá".

"Os Estados Unidos não reconhece a legitimidade, e não reconhecerá o resultado, das eleições parlamentares russas convocadas para o dia 18 de setembro, na Crimeia, ocupada pela Rússia", afirmou o Departamento de Estado em comunicado.

"Nossa posição sobre Crimeia é clara: a península é uma parte integrante da Ucrânia. As sanções contra a Rússia relacionadas com a Crimeia seguirão até que Rússia devolva o controle da Crimeia para a Ucrânia", acrescentou.

A Rússia realizará neste domingo suas eleições com pouca intriga, já que a vitória do partido do presidente Vladimir Putin é dada como certa.

Será a primeira vez que Crimeia participa de uma eleição russa depois que este país, que fazia parte da Ucrânia, foi anexasse a Rússia em março de 2014, após um referendo que a maioria da comunidade internacional não reconhece.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos