Aviões militares chineses voam perto de território japonês

Tóquio, 26 set (EFE).- Oito aviões militares chineses voaram perto da ilha de Okinawa, no sul do Japão em uma manobra sem precedentes que obrigou as Forças de Autodefesa a posicionar suas próprias aeronaves em alerta.

Pelo menos dois dos aviões chineses que passaram pela região eram caças de combate, segundo confirmou hoje à Agência Efe o Ministério da Defesa japonês.

Os aparelhos chineses atravessaram na véspera o estreito de Miyako, situado entre a ilha homônima e a de Okinawa, no Mar da China Oriental, palco de uma tensa disputa territorial entre Tóquio e Pequim por conta das ilhas Senkaku (Diaoyu, em chinês).

O Ministério da Defesa assegura que é a primeira vez que aviões de combate do país vizinho atravessam esta região.

Posteriormente, a China defendeu o envio dos aviões militares, dizendo se tratar de uma ação "necessária para salvaguardar a soberania nacional, a segurança do país e manter a paz", segundo Shen Jinke, porta-voz das Forças Aéreas da China, conforme publica hoje o jornal oficial "Global Times".

O porta-voz chinês afirmou que dúzias de aviões de combate foram enviados ao Pacífico Ocidental e à região de identificação de defesa aérea - criada por Pequim para Diaoyu/Senkaku em 2013 - para exercícios militares e patrulhas regulares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos