Trump diz que derrota de Israel na ONU tornará paz mais difícil de negociar

Washington, 24 dez (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse neste sábado que a aprovação na ONU de uma resolução contra os assentamentos nos territórios ocupados da Cisjordânia e Jerusalém Oriental foi uma "grande derrota" para Israel, que dificultará as negociações de paz.

"A grande derrota de ontem para Israel nas Nações Unidas tornará a paz muito mais difícil de negociar. Muito ruim, mas conseguiremos de qualquer forma", escreveu Trump no Twitter.

O governo do presidente dos EUA, Barack Obama, permitiu a aprovação ao se abster na votação, não exercendo o direito ao veto como normalmente faz quando os assuntos envolvem Israel.

Trump tinha pedido Obama que vetasse a resolução. Após a aprovação do texto, o presidente eleito também usou o Twitter para afirmar que tudo será diferente depois que ele assumir o cargo no dia 20 de janeiro.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, explicou ontem que a abstenção ocorreu porque o texto, ao contrário de outros anteriores, condenava tanto os assentamentos israelenses como a violência cometida pelo lado palestino do conflito.

Os EUA consideram que as colônias judaicas no território ocupado e a violência palestina colocam em perigo a solução de dois Estados na região. Kerry deve fazer um grande discurso sobre o conflito entre Israel e Palestina em breve, disse um alto funcionário da Casa Branca ontem.

A resolução aprovada pela ONU é a primeira que passa pelo Conselho de Segurança sobre o conflito desde 2009 e chega em um momento no qual o processo de paz está totalmente paralisado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos