Polícia indonésia mata 2 membros de célula que planejava ataque iminente

Bangcoc, 25 dez (EFE).- A Polícia indonésia matou neste domingo dois supostos terroristas e deteve outros dois, todos eles integrantes de uma célula jihadista que planejava um atentado iminente no país, informaram veículos de imprensa locais.

"O grupo estava planejando um ataque entre o dia do Natal e Ano Novo", afirmou o porta-voz policial Boy Rafli Amar ao portal de notícias "Detik".

Soldados da unidade antiterrorista Densus 88 efetuaram na primeira hora do domingo uma batida em uma casa flutuante de Purwakarta, cerca de 60 quilômetros ao sudeste da capital do país, na ilha de Java, para deter dois supostos terroristas.

Os detidos facilitaram informação à polícia, o que levou à revista de uma casa vizinha onde estavam escondidos dois cúmplices e onde os agentes acabaram com a vida dos dois suspeitos após um tiroteio.

Em meados de dezembro, a Polícia já havia detido vários jihadistas que pretendiam atentar em Jacarta com artefatos explosivos.

Os serviços de inteligência indonésia acreditam que cerca de 500 malaios viajaram à Síria e Iraque para se unir ao Estado Islâmico e acredita-se que, desse grupo, uma centena retornou ao país.

A Indonésia, o país com a maior comunidade muçulmana do mundo, que representa 88% de seus 260 milhões de habitantes, sofreu nos últimos anos vários atentados islamitas.

O atentado mais sangrento ocorreu na turística ilha de Bali em 12 de outubro de 2002 e deixou 202 mortos, a maioria turistas estrangeiros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos