Comissão Europeia desmente que Juncker irá renunciar ao cargo

Bruxelas, 20 fev (EFE).- A Comissão Europeia (CE) desmentiu nesta segunda-feira que seu presidente, Jean-Claude Juncker, vá renunciar de maneira iminente, como publicou o jornal italiano "La Repubblica".

"Juncker está aqui para ficar, lutando contra todas as crises que a Europa atravessa, desde o 'Grexit' e o 'Brexit' até a imigração. Motivado como no primeiro dia", afirmou em sua conta da rede social Twitter a porta-voz de Juncker, Mina Andreeva.

O jornal italiano apontou que Juncker abandonaria o cargo de principal responsável do Executivo comunitário, que seria assumido por um de seus vice-presidentes, o finlandês Jyrki Katainen.

A porta-voz comunitária lembrou que Juncker já tinha dito em 2014, quando se tornou em presidente da Comissão Europeia, que só exerceria o cargo durante um mandato, até 2019.

"Também disse em várias ocasiões que isto não se deve porque está fatigado: não está cansado, mas motivado como no primeiro dia, lutando a cada dia pela Europa", acrescentou a porta-voz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos