Santos diz que cultivos ilícitos serão substituídos com ajuda das Farc

Bogotá, 20 fev (EFE).- O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, afirmou nesta segunda-feira que graças ao acordo de paz com as Farc, estão trabalhando juntos para fazer uma substituição real e verdadeira de cultivos ilícitos, que antes não aconteceria porque o grupo guerrilheiro tinha controle territorial em algumas zonas.

"Na negociação com as Farc, incluímos o tema do narcotráfico e das drogas ilícitas, convencidos de que se solucionarmos esse tema, vamos solucionar o tema da violência que foi financiada primordialmente pelo narcotráfico na Colômbia", afirmou Santos durante uma visita à zona Veredal Transitória de Normalização La Carmelita, no departamento de Putumayo (sul).

O líder afirmou que a presença das Farc nos territórios onde é cultivada a coca fazia com que fosse mais difícil qualquer tentativa de substituição ou erradicação desses cultivos.

Por isso "acordamos que trabalharíamos juntos para poder fazer a substituição real e verdadeira, e é a primeira vez que vamos poder alcançar isso porque temos paz com as Farc", disse.

Santos acrescentou que "antes era muito difícil porque, onde se cultiva a coca são zonas muito distantes e quando chegávamos com um plano de erradicação, as Farc nos recebiam defendendo o controle territorial".

O chefe de Estado acrescentou que as coisas mudaram "e pela primeira vez a Colômbia tem possibilidades de diminuir de forma significativa a produção e exportação de cocaína e levar essas zonas ao progresso".

O presidente lembrou, além disso, que no sábado passado aconteceu um fato histórico em Putumayo, o departamento com maior produção de folha de coca no país, e foi a assinatura de um acordo entre governo, prefeitos, representantes de camponeses, governo e Farc, para substituir os cultivos de coca por cultivos lícitos.

Santos afirmou também hoje que já está pronto o decreto para a execução de 3 mil quilômetros de vias terciárias em todo o país, que serão fundamentais para conectar aos municípios afetados pela violência e aqueles que agora se preparam para substituir os cultivos ilícitos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos