Indicado a diretor de inteligência diz que terá papel relevante com Trump

Washington, 28 fev (EFE).- O ex-senador Dan Coats, indicado do presidente Donald Trump para ser o novo diretor nacional de inteligência dos Estados Unidos, disse nesta terça-feira que terá um posto permanente no Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca.

Na audiência de confirmação da nomeação no Senado, Coats reiterou que a Casa Branca garantiu que, apesar de uma ordem executiva reduzir o papel do diretor de inteligência, ele terá uma cadeira permanente nas reuniões que ocorrerem na Casa Branca.

No fim de janeiro, uma medida executiva já tinha dado ao estrategista-chefe da Casa Branca, Steve Bannon, um papel permanente no Conselho de Segurança Nacional, um órgão normalmente reservado para a cúpula militar e de inteligência.

Coats foi perguntado várias vezes pelos senadores se tem preocupação de não ser um membro permanente do Conselho de Segurança Nacional, mas respondeu que a ordem executiva que decretou a mudança continha erros e que será modificada.

"Sou bem-vindo, esperado e requerido no conselho de maneira constante", confirmou o ex-senador.

Se a ordem não for mudada, porém, Coats disse que não questionará e que continuará como coordenador das 16 agências de inteligência espalhadas por todo o país.

A colocação de Bannon, com um papel político, em um posto de tanta importância em termos de segurança nacional, gerou críticas de parlamentares democratas e de alguns republicanos. Segundo a imprensa, a decisão piorou a já ruim relação de Trump com a comunidade de inteligência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos