Kuwait, EUA e Reino Unido pedem solução para a crise com o Catar

Riad, 11 jul (EFE).- Kuwait, Estados Unidos e Reino Unido pediram nesta segunda-feira que todas as partes envolvidas resolvam o mais rápido possível a crise diplomática com o Catar.

Em comunicado, o emir do Kuwait, Sabah al Amhmed Al Sabah, e o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, que chegou hoje ao emirado, afirmaram que é preciso "conter a atual crise na região e encontrar uma solução o mais rápido possível através do diálogo".

A nota, que não deu mais detalhes sobre a reunião, teve a presença do assessor de segurança nacional do Reino Unido, Mark Sedwell, afirma que estão todos estão "realmente preocupados pela continuação da crise na região do Oriente Médio".

Os EUA querem trabalhar com o Kuwait, principal mediador na crise, para encontrar uma estratégia alternativa que convença tanto o Catar como o quarteto formado por Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito e Barein, países que iniciaram a crise diplomática após acusar o emirado árabe de apoiar e financiar o terrorismo.

Os EUA e o Reino Unido expressaram "total apoio" à mediação do Kuwait e os esforços do emir para resolver a crise.

Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito e Bahrein anunciaram no último dia 5 a ruptura de relações diplomáticas com o Catar. Além disso, eles ordenaram o fechamento das fronteiras terrestres e do espaço aéreo e marítimo aos meios catarianos.

Os quatro países justificaram as medidas pelo apoio do Catar a "organizações terroristas", entre as quais citaram a Irmandade Muçulmana, o Estado Islâmico e a Al Qaeda.

O quarteto apresentou uma lista de 13 exigências, que depois diminuiu para seis, para normalizar as relações, mas o Catar considera alguns dos pedidos inaceitáveis e acredita que eles violam sua soberania nacional.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos