Conservadores franceses punem filiados que se associaram a Macron

Paris, 11 jul (EFE).- O partido Os Republicanos, principal grupo conservador da França, anunciou nesta terça-feira sanções contra seis dos seus membros que se associaram ao presidente do país, Emmanuel Macron, incluindo o primeiro-ministro.

Em comunicado, o presidente do partido, Bernard Accoyer, comunicou a suspensão das funções exercidas dentro da legenda por Edouard Phillipe, escolhido por Macron para o cargo de primeiro-ministro. Também foram punidos os ministros Bruno Le Maire e Gérald Darmanin, além do secretário de Estado Sébastien Lecornu e os deputados Frank Riester e Thierry Solère.

Os dois deputados participaram da criação do grupo parlamentar Os Construtivos, percebido pelos dirigentes dos Republicanos como uma corrente dissidente do partido.

Um processo disciplinar foi aberto contra todos os que associaram a Macron. Agora, uma comissão será formada para ouvir as explicações dos investigados pelos Republicanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos