Dilma diz que Lula é inocente e que povo irá resgatá-lo em 2018

Brasília, 12 jul (EFE).- A ex-presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira que seu antecessor e padrinho político, Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em primeira instância a nove anos e meio de prisão, é inocente e será resgatado pelo povo em 2018.

Dilma condenou a sentença divulgada hoje pelo juiz federal Sérgio Moro em mensagem nas redes sociais, na qual afirmou que Lula é vítima de "uma flagrante injustiça e um absurdo jurídico que envergonham o Brasil".

"Sem provas, cumprem o roteiro pautado por setores da grande imprensa. Há anos, Lula, o presidente da República mais popular na história do país e um dos mais importantes estadistas do mundo no século 21, vem sofrendo uma perseguição sem quartel", disse Dilma.

A ex-presidente se disse convencida de que "ignominia que está sendo exercida contra o ex-presidente Lula com o objetivo de cassar seus direitos políticos", impedindo que ele dispute as eleições presidenciais de 2018.

"As garras dos golpistas tentam rasgar a história de um herói do povo brasileiro. Não conseguirão", escreveu a ex-presidente.

Dilma também pediu que os setores democráticos resistam e indicou que o povo brasileiro saberá democraticamente resgatar Lula em 2018.

"Lula é inocente. E o povo brasileiro saberá democraticamente resgatá-lo em 2018", afirmou.

Uma eventual candidatura de Lula, no entanto, dependerá agora da decisão da segunda instância. Se a sentença de Moro for confirmada, Lula pode ficar inelegível dentro da Lei da Ficha Limpa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos