PUBLICIDADE
Topo

Herdeiro da Samsung recorre de sua condenação a 5 anos de prisão

28/08/2017 01h44

Seul, 28 ago (EFE).- O herdeiro do grupo Samsung, Lee Jae-yong, recorreu nesta segunda-feira da sentença emitida pela justiça sul-coreana na sexta-feira passada que o condenou a cinco anos de prisão por corrupção, dentro do caso da "Rasputina".

O advogado de Lee, Kim Jong-hoon, apresentou hoje o recurso de apelação ao Tribunal de Distrito Central de Seul, informou a agência sul-coreana de notícias "Yonhap", sem que tenham sido dados mais detalhes.

O tribunal da capital sentenciou Lee à prisão após julgá-lo culpado de subornar a ex-presidente Park Geun-hye para obter favores do Governo na sua consolidação como chefe do grupo, desviar fundos da empresa, ocultar ativos no exterior e perjúrio.

Entre os fatos que o tribunal considera provados está o pagamento de 7,2 bilhões de wons para financiar o programa de equitação da filha de Choi Soon-sil, conhecida como "Rasputina" por sua amizade com a ex-presidente, e considerada cérebro da trama de corrupção que indignou a sociedade sul-coreana.

Os advogados de Lee já tinham anunciado na sexta-feira que não estavam de acordo com a sentença e que apelariam.