OEA enviará pela primeira vez missão de observação para eleição no Brasil

Washington, 21 set (EFE).- A Organização dos Estados Americanos (OEA) enviará pela primeira vez uma missão de observação ao Brasil para acompanhar as eleições marcadas para outubro de 2018.

"É um grande passo que o maior país da América do Sul conte conosco em um evento tão transcendental como são as próximas eleições", celebrou nesta quinta-feira o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, em comunicado.

"É uma prova da abertura do Brasil e de suas autoridades, e do reconhecimento da qualidade profissional das nossas missões de observação", completou o ex-chanceler do Uruguai.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), através da missão permanente do Brasil na OEA, enviou o convite para ter uma missão de observação do órgão no pleito do próximo ano na última terça-feira.

Almagro afirmou que a OEA começará "de imediato" os preparativos para a missão, incluindo os contatos com os doadores para garantir o financiamento necessário, que nunca pode ser feito pelo anfitrião.

Apesar do anúncio, ainda não foi determinado o tamanho da missão e nem quem será o responsável pela mesma.

O Brasil será o 28º país que recebe uma missão de observação do órgão. A OEA aplicará a metodologia e princípios usados nas mais de 240 missões anteriores realizadas em 27 países do continente desde que começou as tarefas de supervisão eleitoral em 1962.

Com a incorporação dos Estados Unidos em 2016 e do Brasil em 2017, apenas seis países da região ainda não receberam missões eleitorais da OEA: Argentina, Barbados, Canadá, Chile, Trinidad e Tobago e Uruguai.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos