PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Principais candidatos, Merkel e Schulz votam nas eleições da Alemanha

Chanceler alemã, Angela Merkel, vota em Berlim nas eleições legislativas - AFP/Tobias Schwarz
Chanceler alemã, Angela Merkel, vota em Berlim nas eleições legislativas Imagem: AFP/Tobias Schwarz

24/09/2017 10h26

A chanceler da Alemanha e candidata pela União Democrata-Cristã (CDU), Angela Merkel, votou neste domingo (24) em Berlim nas eleições gerais, enquanto seu principal adversário, Martin Schulz, líder do Partido Social-Democrata (SPD), foi às urnas em Würselen, no oeste do país.

Cerca de 61,5 milhões de alemães estão aptos a votar. O presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, que também já votou, convocou a população a comparecer às zonas de votação para cumprir com seus deveres como cidadãos.

"Quem não vota deixa que outros decidam sobre o futuro do nosso país", afirmou Steinmeier.

As últimas pesquisas indicam uma vitória tranquila de Merkel, com uma vantagem de 14 pontos percentuais sobre Schulz. O terceiro lugar do pleito deve ficar com a ultradireitista Alternativa para a Alemanha (AfD), que chegará pela primeira vez ao parlamento do país.

As primeiras pesquisas de boca de urna serão divulgadas às 18h locais (13h em Brasília), quando serão fechadas as 73.500 seções eleitorais e quando também terá início a apuração dos votos.

Debaixo de chuva, Merkel chegou pouco antes de 14h30 (9h30 em Brasília) no seu local de votação, na Universidade Humboldt de Berlim, acompanhada de seu marido, Joachim Sauer.

Enquanto milhares de atletas que participavam da maratona de Berlim seguiam percorrendo as ruas da capital alemã, Merkel foi tranquila à cabine de votação antes de posar para dezenas de fotógrafos.

Algumas horas antes, em sua cidade natal e acompanhado da esposa, Inge, Schulz já tinha votado. O social-democrata minimizou o resultado das pesquisas e se mostrou otimista, lembrando que havia ainda um grande número de eleitores indecisos.

Schulz convidou os cidadãos a votar para decidir o "futuro democrático" do país. Nas redes sociais, o também ex-presidente do parlamento europeu pedia o voto por uma "Alemanha mais justa e mais forte, e por uma Europa de paz e de solidariedade".

24.set.2017 - O candidato social-democrata Martin Schulz vota na manhã deste domingo nas eleições gerais, em estação de votação na cidade de Wuerselen - Thilo Schmuelgen/Reuters - Thilo Schmuelgen/Reuters
O candidato social-democrata Martin Schulz vota na manhã deste domingo nas eleições gerais, junto da mulher, Inge, em estação de votação na cidade de Würselen
Imagem: Thilo Schmuelgen/Reuters

Um dos primeiros candidatos a votar foi o líder do partido Os Verdes, Cem Özdemir, no multicultural bairro de Krezberg, em Berlim. As pesquisas indicam que Os Verdes terão 8% dos votos, um apoio similar ao obtido quatro anos atrás.

Se as pesquisas se confirmarem, a terceira força do Bundestag será a AfD, com 13% dos votos.

À espera da divulgação dos primeiros dados oficiais sobre a participação nas eleições, os números provisórios antecipados por autoridades municipais e regionais indicam um aumento do número de eleitores em relação ao pleito realizado em 2013.

Internacional