PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Turquia anuncia sanções não especificadas contra Curdistão iraquiano

25/09/2017 06h09

Istambul, 25 set (EFE).- O primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, anunciou nesta segunda-feira que Ancara imporá sanções ao Curdistão iraquiano, em coordenação com Bagdá, devido ao referendo independentista que acontece hoje, mas não especificou quais.

"Para nós, a única autoridade legítima é Bagdá. O espaço aéreo e as passagens fronteiriças dependem do Governo central; isso inclui os oleodutos", disse Yildirim em uma entrevista na rede turca "NTV".

"Chegaram solicitações oficiais desde Bagdá. Agora estamos avaliando no gabinete de ministros que sanções são as mais fáceis de implementar, e daqui a pouco daremos estes passos", anunciou o premiê.

"A obstinação com o referendo prepara o terreno para agudos confrontos e o preço será pago pelos cidadãos inocentes", acrescentou Yildirim.

Nas últimas semanas, o Governo turco multiplicou seus apelos ao presidente do Curdistão iraquiano, Masud Barzani, até agora um bom aliado de Ancara, para que desconvocasse o referendo "enquanto estivesse a tempo".

Internacional