Juiz emite mandados de prisão contra 3 filhos de ex-premier do Paquistão

Islamabad, 26 set (EFE).- Um tribunal anticorrupção do Paquistão emitiu, nesta terça-feira, mandados de prisão contra os três filhos e um genro do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif por não comparecer no tribunal e anunciou que acusará o ex-governante, na próxima semana, por corrupção.

"O juiz Mohammed Bashir emitiu mandados de prisão com possibilidade de fiança contra seus filhos Hasan, Husain, Maryam, e o marido desta, Muhammad Safdar Awan, pois não se apresentaram no tribunal e ordenou que façam isso no dia 2 de outubro", disse à Agência Efe um porta-voz do tribunal, Mohamed Irfan.

A fiança está fixada em 1 milhão de rupias (cerca de 8 mil euros) para cada um.

Khawaja Haris, advogado dos Sharif, argumentou que os filhos não puderam comparecer ao tribunal pois estão em Londres, com sua mãe, Kulsoom, quem está tratando de um câncer de garganta.

Após não comparecer nem ele, nem seus filhos na primeira sessão, por estar em Londres, Sharif participou hoje da audiência e pediu permissão para se ausentar das próximas sessões por conta da doença da esposa.

O juiz indicou que o tribunal o acusará por corrupção no dia 2 de outubro, com isso será necessário sua presença.

Sharif renunciou no dia 28 de julho depois que o Supremo Tribunal o desqualificou por falta de "honestidade".

Após seis meses de investigações iniciadas por causa dos Panama Papers (Os papéis do Panamá), a máxima instância judicial desqualificou o premier por não incluir na sua declaração de investimentos um salário que já não recebia de uma empresa de um filho nos Emirados Árabes Unidos, o que foi considerado pelo Supremo como prova de sua falta de "honestidade".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos