Soldado que desertou da Coreia do Norte acorda e pede para ouvir música sul-coreana

Em Seul

  • Ruby Tam/AFP

    Fronteira entre as duas Coreias, na zona desmilitarizada entre os países

    Fronteira entre as duas Coreias, na zona desmilitarizada entre os países

O soldado da Coreia do Norte que conseguiu desertar para o Sul na segunda-feira passada recuperou a consciência no hospital onde está internado e pediu para escutar uma canção sul-coreana, segundo informaram nesta terça-feira os veículos de imprensa sul-coreanos.

"Isto é o Sul, verdade? Quero escutar uma canção sul-coreana", solicitou o soldado de cerca de 20 anos, a fim de assegurar que tinha conseguido sair de seu país.

Segundo confirmou o Hospital Universitário Ajou (ao sul de Seul), ele não respira mais com ajuda de aparelhos após duas cirurgias, embora não tenha um quadro suficientemente estável para se comunicar com normalidade ou falar com a imprensa.

O soldado alcançou na segunda-feira a Zona de Segurança Conjunta (JSA), única área fronteiriça onde soldados das duas Coreias estão frente a frente, a bordo de um carro que deixou quando uma das rodas atolou.

Quando partiu para corrida para atravessar a linha de demarcação militar, quatro soldados norte-coreanos dispararam cerca de 40 tiros, sendo que vários o atingiram.

O homem buscou cobertura perto de um edifício na faixa sul da JSA e foi encontrado uma meia hora depois por tropas sul-coreanas.

É pouco comum que ocorra uma deserção na JSA (até agora somente tinham acontecido uma em 1998 e outra em 2007) e os especialistas consideram que a Coreia do Norte elege cuidadosamente os soldados que desdobra nessa zona para evitar fatos como este.

Os serviços de inteligência norte-coreanos pediram aos membros do hospital cooperação para confirmar os antecedentes do soldados, informou o jornal sul-coreano "Dong-a".
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos