Opositor venezuelano Antonio Ledezma pede asilo político na Espanha

Madri, 24 nov (EFE).- O líder opositor venezuelano e ex-prefeito metropolitano de Caracas Antonio Ledezma solicitou asilo político na Espanha, confirmou nesta sexta-feira o ministro porta-voz do governo espanhol, Íñigo Méndez de Vigo.

Apesar de o próprio Ledezma, que chegou à Espanha há uma semana procedente da Colômbia após fugir da Venezuela, tinha declarado que não pretendia pedir asilo, Méndez de Vigo informou hoje sobre sua mudança de decisão.

"(Ledezma) é uma das referências da luta do povo venezuelano para recuperar a liberdade e a normalidade democrática", disse o ministro espanhol, que indicou que o próprio líder opositor declarou logo após aterrissar no aeroporto: "Hoje, quando chego na Espanha, me sinto livre".

O presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, recebeu Ledezma no sábado logo após sua chegada a Madri procedente da Colômbia. O político havia fugido um dia antes da Venezuela, onde cumpria prisão domiciliar desde 2015, acusado de conspiração e associação criminosa.

No encontro, Rajoy disse a Ledezma que a Espanha continuará trabalhando bilateralmente e em colaboração com seus parceiros europeus e ibero-americanos para conseguir uma solução plenamente democrática para a Venezuela.

Durante a sua primeira semana na Espanha, Ledezma denunciou a situação em seu país e convidou os líderes da oposição a superarem os "personalismos" e acabarem com algumas "incoerências" dos últimos tempos.

Nesta quinta-feira, a maioria opositora na Câmara Municipal de Caracas retirou o título de prefeito metropolitano de Ledezma ao declarar sua "falta absoluta", depois que ele fugiu do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos