Veterano deportado e anistiado retorna legalmente aos EUA

Alexandra Mendoza

San Diego (EUA), 21 dez (EFE).- O veterano da Marinha americana Marco Antonio Chávez retornou com a família aos Estados Unidos nesta quinta-feira, 15 anos após ter sido deportado ao México, sendo assim o primeiro ex-militar expulso do país que consegue voltar com um status legal permanente.

"Estou contente, significa que vou para casa, já terminou a batalha em Tijuana. Agora vou seguir com a batalha de me restabelecer nos Estados Unidos outra vez", foram as suas primeiras palavras ao chegar a San Diego, na Califórnia.

O ex-combatente, que em 1998 foi condenado por um caso de crueldade animal, cumpriu pena de dez meses de prisão e depois foi deportado ao país de origem afirmou que "elementos" do Escritório de Alfândegas e Proteção Fronteiriça (CBP) o parabenizaram por voltar aos Estados Unidos e inclusive tiraram fotos com ele enquanto verificavam sua documentação.

"O meu melhor presente de Natal está aqui. Vou para casa e espero que seja o melhor presente para os meus filhos, os quais vou encontrar", declarou.

Chávez foi recebido entre aplausos e com um forte abraço do pai, Antonio Chávez, que agradeceu o apoio de ativistas e do governo da Califórnia para que o regresso fosse possível.

Marco Antonio Chávez é o primeiro a conseguir um retorno legal entre os três veteranos deportados que em abril deste ano receberam o perdão do governador da Califórnia, Jerry Brown, pelos casos que derivaram as deportações.

A partir do perdão, os advogados recorreram à justiça para que a residência permanente do veterano fosse restaurada. Um juiz aceitou a petição, que significou uma vitória sem precedentes para os veteranos deportados.

Chávez, que emigrou do México para os Estados Unidos seis meses após nascer, cresceu em Los Angeles, onde ainda vivem seus pais. Aos 19 anos se alistou na Marinha, e nunca imaginou que voltaria para casa no Natal. A expectativa era que a burocracia só fosse concluída no início de 2018.

"Já estava me dando por vencido nos últimos anos", disse à imprensa antes de ir embora com a família. Ao ser deportado, Chávez, a então esposa e os filhos se mudaram para Tijuana, no México, mas a família não conseguiu se habituar à rotina e retornarou aos Estados Unidos sem ele.

Durante todos esses anos, o veterano perdeu a oportunidade de acompanhar os três filhos crescerem e deixou de ver o nascimento dos dois netos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos