Chanceler venezuelano diz que governo espanhol faz "vitimização hipócrita"

Caracas, 26 jan (EFE).- O ministro de Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, disse nesta sexta-feira que o Governo da Espanha faz uma "vitimização hipócrita" depois que o Executivo de Nicolás Maduro expulsou o embaixador espanhol em Caracas, Jesús Silva Fernández, por "ingerência".

"A Venezuela atuou em defesa da sua soberania. Chama a atenção a vitimização hipócrita do governo espanhol, procurando solidariedades", escreveu o chanceler venezuelano no Twitter.

Arreaza disse também que o Governo de Mariano Rajoy assume esta postura "após liderar uma rede de ataques e sanções contra a Venezuela, para dinamitar o diálogo e gerar violência, seguindo ordens do presidente dos Estados Unidos", Donald Trump.

O Governo espanhol declarou hoje persona non grata o embaixador da Venezuela em Madri e convidou o diplomata a deixar o país em um prazo de 72 horas, em uma resposta "proporcional" e "de reciprocidade" à mesma medida adotada na quinta-feira pelas autoridades de Caracas com Silva Fernández.

O chefe da diplomacia espanhola, Alfonso Dastis, disse esta quinta-feira que a única coisa que a Espanha fez desde o princípio é "ajudar no processo" de diálogo entre o Governo de Nicolás Maduro e a oposição.

No entanto, o Executivo de Maduro considera que a Espanha cometeu "agressões contínuas e atos de ingerência recorrentes".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos