Topo

Governo alemão reconhece ciberataque à sua rede informática

2018-02-28T16:00:00

28/02/2018 16h00

Berlim, 28 fev (EFE).- O Ministério de Interior da Alemanha reconheceu nesta quarta-feira um ataque informático à rede do Governo Federal depois que vários meios de comunicação informaram sobre um ciberataque procedente da Rússia.

O porta-voz desse ministério, Johannes Dimroth, assegurou que o ataque à "rede informática e do Estado Federal" foi "isolado e controlado" e evitou dar mais detalhes sobre o ocorrido, alegando que não foi concluída a investigação para esclarecer os fatos.

"Estamos trabalhando nos fatos com alta prioridade e notáveis recursos", afirmou.

Os responsáveis das áreas afetadas foram informados e têm realizado medidas para esclarecer o ocorrido e para proteger os afetados, acrescentou Dimroth, que apontou que por enquanto não há informações de que o ataque tenha afetado instâncias fora da Administração Federal.

A imprensa alemã publicou previamente que hackers estrangeiros, supostamente russos, tinham atacado a rede interna do sistema informático do Ministério de Relações Exteriores e de outros organismos das forças de segurança.

Os ciberataques, agregaram da mesma maneira estes meios de comunicação, foram detectados em dezembro e parecem proceder do denominado "APT 28", que é relacionado com especialistas russos.

Os "hackers" teriam tido acesso assim, pelo menos em um caso, a dados relevantes do Ministério de Relações Exteriores e provavelmente de outros departamentos da segurança do estado.

Ao APT "28" foi atribuído o ciberataque detectado em maio de 2015 contra o sistema informático do Bundestag (Parlamento federal), revelado por causa de certas anomalias no funcionamento da rede interna e supostas tentativas de desconhecidos de penetrar em sua base de dados.

O Governo Federal adotou a partir disso várias medidas destinadas a reforçar a segurança informática em todos os organismos públicos, especialmente os governamentais, e pediu, além disso, às empresas que atualizem seus equipamentos de segurança.

Os serviços de espionagem alemães alertaram repetidamente da ameaça deste tipo de ações por parte de "hackers" russos.