Sindicato publica obituário de Renzi a quatro dias das eleições na Itália

Roma, 28 fev (EFE).- Um sindicato publicou nesta quarta-feira um obituário do candidato do Partido Democrata (PD) às eleições gerais na Itália de 4 de março, Matteo Renzi, também representado em um caixão, para acusá-lo de responsável pela má situação de uma fábrica de carros em Nápoles (sul do país).

O sindicato Cobas e do Collettivo 48OHM divulgaram no Facebook o obituário que dá por morto o ex-primeiro-ministro social-democrata e anuncia que o funeral vai acontecer na noite ele

Tudo isso porque os trabalhadores culpam Renzi por não ter feito nada com relação a difícil situação na fábrica da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) em Pomigliano.

Além disso, também foi divulgada uma montagem fotográfica que representa Renzi, caído e boquiaberto dentro de um caixão.

Os trabalhadores acusam Renzi, primeiro-ministro da Itália entre fevereiro de 2014 e dezembro de 2016, de não ter melhorado com as suas políticas a delicada situação na fábrica.

O manifesto sobre Renzi, do qual segundo os veículos de imprensa foram impressos centenas de exemplares para ser distribuídos nas próximas horas, provocou a condenação de alguns dirigentes políticos.

O candidato do Movimento Cinco Estrelas (M5S), Luigi di Maio, muito crítico a Renzi, qualificou as imagens de "simplesmente inaceitáveis e incompatíveis com a campanha eleitoral de um país cívico".

O porta-voz do PD na Câmara de Deputados na passada legislatura, Ettore Rosato, condenou as imagens e tachou de "vergonhosa a campanha de agressão e ódio" contra o ex-primeiro-ministro, em declarações recolhidas pela imprensa local.

Esta campanha foi divulgada quatro dias antes das eleições gerais de próximo domingo, nas quais as pesquisas mostram a possível derrota da coalizão do PD de Renzi, atrás do M5S, enquanto a aliança de direita de Silvio Berlusconi se situa à frente, mas sem maioria suficiente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos