PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Carl XVI Gustaf se transforma no monarca sueco com mais tempo no trono

26/04/2018 13h01

Copenhague, 26 abr (EFE).- O rei Carl XVI Gustaf se transformou no monarca da Suécia com mais tempo no trono ao alcançar os 44 anos e 223 dias no posto, superando um recorde que remontava ao século XIV, informou nesta quinta-feira a Casa Real da Suécia.

Segundo um novo cálculo realizado pela Casa Real e pelo Arquivo Nacional, Magnus Eriksson - também conhecido como Magnus II da Suécia - esteve formalmente no poder durante 44 anos e 222 dias (1319-1364), tomando como ponto de partida a data na qual foi homenageado nas denominadas "Mora Stenar " (Pedras de Mora).

Trata-se de um monumento situado nos arredores de Uppsala (ao norte de Estocolmo), onde os reis suecos eram escolhidos de acordo com uma tradição que vigorou por vários séculos.

Carl XVI Gustaf, de 72 anos, subiu ao trono em 15 de setembro de 1973 após a morte de seu avô, Gustaf VI Adolf.

O pai do atual monarca, o príncipe herdeiro Gustaf Adolf, tinha morrido em um acidente de aviação em 1947.

Carl XVI Gustaf, casado com a rainha Silvia, que é filha de uma brasileira com um alemão, é pai de três filhos - a herdeira Victoria, o príncipe Carl Philip e a princesa Madeleine - e tem sete netos.

Apesar de ser o rei que mais tempo ocupou o trono em um milênio de monarquia na Suécia, sua marca está longe de outros soberanos, como por exemplo a rainha Elizabeth II da Inglaterra, que está há 66 anos como chefe de Estado, e o rei da Tailândia Bhumibol Adulyadej, que morreu em 2016 e ocupou o posto durante 70 anos.

Internacional