PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Hariri quer formar governo o mais rápido possível com presidente no Líbano

11/06/2018 14h38

Beirute, 11 jun (EFE).- O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, anunciou nesta segunda-feira que apresentou ao presidente do país, Michel Aoun, um plano para formar um governo "o mais rápido possível" para evitar uma paralisia institucional.

"Fixamos um plano para distribuir as pastas entre os partidos políticos para formar um governo o mais rápido possível", disse o premiê libanês aos veículos de imprensa depois de se reunir em Beirute com Aoun.

Hariri explicou que, apesar de ser favorável à aceleração do processo, não quer que a formação do gabinete seja precipitada, resultado das eleições parlamentares de 6 de maio, as primeiras desde 2009 devido à instabilidade política no país.

O primeiro-ministro pediu, além disso, que todos os líderes políticos façam "sacrifícios e compromissos" com o objetivo de deixar de lado as diferenças entre os partidos.

O Líbano é formado por 18 comunidades religiosas e seu Parlamento - que conta com 128 cadeiras - é dividido entre partidos cristãos e muçulmanos.

"As eleições terminaram e todos tentam tirar proveito das suas forças. O governo deve integrar o maior número de forças políticas porque a situação regional é complicada", acrescentou Hariri.

No último dia 24 de maio, Aoun deu a Hariri a tarefa de formar um novo governo após consultas parlamentares obrigatórias, nas quais 111 deputados do Parlamento o designaram pela terceira vez para esse posto.

Esperava-se que o novo governo possa ser formado antes do final do mês sagrado do Ramadã, em 14 de junho, mas em 2016 foram necessários 45 dias e em 2009, 145 para conseguir um acordo.

Internacional