PUBLICIDADE
Topo

Suspeito de ser autor de explosões em Lima está gravemente ferido no hospital

24/07/2018 22h33

Lima, 24 jul (EFE).- O principal suspeito de ser o responsável pelas duas explosões registradas nesta terça-feira em uma clínica particular de Lima, capital do Peru, ficou gravemente ferido ao manipular uma bomba que estava escondida dentro de uma mochila no local do ataque, informou a imprensa local.

O homem, que não teve a identidade divulgada, foi operado na própria clínica atacada, uma das mais conhecidas da capital peruana, após sofrer ferimentos no rosto, pescoço e tórax.

O chefe da Região Policial de Lima, general Gastón Rodríguez, informou que o material explosivo estava em duas mochilas e uma mulher que também ficou ferida era cúmplice no ataque.

"Ele usava, incrivelmente, um colete à prova de balas, o que nos faz presumir que era o autor do fato. A deflagração (do artefato) o surpreendeu e ele recebeu toda a onda expansiva, ficando por isso gravemente ferido", explicou o general.

Além dos dois suspeitos pelo crime, outras 18 pessoas ficaram feridas por causa da explosão.

O procurador-geral do Peru, Pedro Chávarry, declarou, após visitar a clínica, que o incidente pode ser qualificado como um "atentado terrorista". No entanto, destacou que as investigações seguem em andamento.

"Temos colhido evidências e vamos levá-las ao laboratório para estabelecer que explosivo foi utilizado", afirmou.

As explosões ocorreram por volta das 10h30 locais (12h30 em Brasília) e obrigaram a evacuação de várias dependências da clínica por causa da quantidade de fumaça.

A possibilidade de acidente foi inicialmente cogitada, mas descartada depois que a polícia revelou que as explosões foram provocadas pela detonação de bombas no subsolo do edifício, onde ficam os laboratórios e o estacionamento.