PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Rússia pede para ONU criar convenção sobre dados na internet e crimes virtuais

Debate sobre abusos na internet tem "se exacerbado", disse o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, na Assembleia Geral da ONU. - KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP
Debate sobre abusos na internet tem "se exacerbado", disse o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, na Assembleia Geral da ONU. Imagem: KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP

28/09/2018 17h51

A Rússia pediu nesta sexta-feira que a ONU crie uma convenção contra o crime eletrônico e normas para que os países tenham um "comportamento responsável" ao lidar com informações na internet.

"Durante os dois últimos anos, o debate sobre abusos no ciberespaço tem se exacerbado", disse o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, na Assembleia Geral da ONU.

Por esse motivo, a Rússia considera necessária a elaboração, sob mediação da ONU, de um conjunto de "normas globais" para o "comportamento responsável dos países no espaço da informação".

Segundo Lavrov, as normas devem incluir "princípios sobre a não utilização da força, sobre a não interferência nos assuntos internos de outros países e o respeito à soberania".

Leia também:


No discurso, o chanceler russo classificou como "sem fundamento" as acusações dos Estados Unidos e vários países europeus de que o Kremlin está por trás de uma série de interferências em processos eleitorais.

Além disso, Lavrov considerou importante a elaboração de uma convenção sobre o crime eletrônico e disse que a Rússia vai apresentar uma resolução sobre o tema na ONU.

Internacional