Topo

May diz a Macri que quer ampliar relações com o Mercosul depois do Brexit

2018-11-30T18:38:00

30/11/2018 18h38

Buenos Aires, 30 nov (EFE).- A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, afirmou nesta sexta-feira ao presidente da Argentina, Mauricio Macri, que, depois do Brexit, quer começar a estabelecer uma "relação independente" com o Mercosul.

Os dois líderes se encontraram durante a cúpula do G20, realizada em um centro de convenções de Buenos Aires, capital da Argentina.

Em uma nota oficial, a presidência da Argentina destaca que Macri e May conversaram sobre a possibilidade de ampliar os investimentos das empresas britânicas no país.

Além disso, a Casa Rosada convidou o Reino Unido a participar de setores como energia e mineração que, segundo Macri, serão essenciais para a Argentina nos próximos anos.

Segundo a nota, o Reino Unido está interessado em "estabelecer espaços de relação independente com o Mercosul" depois da conclusão do processo do Brexit, a saída do país da União Europeia (UE).

May busca apoio no parlamento britânico para aprovar o acordo que o governo firmou com o Conselho Europeu para deixar o bloco. Por outro lado, o Mercosul tenta negociar um acordo de livre-comércio com a UE, mas as negociações, que já duram duas décadas, estão travadas e sem seguem previsão de conclusão.

Macri também agradeceu o apoio do Reino Unido para que a Argentina formalize sua adesão à Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

No Twitter, a embaixada britânica na Argentina destacou que os dois conversaram no encontro sobre "formas de promover o comércio e o investimento".

Durante a reunião, Macri também destacou o fato de esta ser a primeira visita de uma chefe de governo do Reino Unido após a Guerra das Malvinas, em 1982.

Mais Internacional