PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Detidos são descartados como suspeitos de usarem drones em aeroporto inglês

Um helicóptero da polícia voa sobre o aeroporto de Gatwick, que permanece fechado depois que os aviões foram vistos no aeródromo na noite passada e na manhã desta quinta-feira em Gatwick, Inglaterra - AP Photo/Tim Ireland
Um helicóptero da polícia voa sobre o aeroporto de Gatwick, que permanece fechado depois que os aviões foram vistos no aeródromo na noite passada e na manhã desta quinta-feira em Gatwick, Inglaterra Imagem: AP Photo/Tim Ireland

23/12/2018 11h07

 Os dois detidos na sexta-feira passada por suposto envolvimento com o uso de drones no aeroporto de Gatwick, ao sul de Londres, foram descartados como suspeitos, segundo informou neste domingo a polícia do condado de Sussex.

O agente responsável pela investigação, Jason Tingley, afirmou que os dois detidos, um homem de 47 anos e uma mulher de 54, cooperaram com a corporação e "não são mais suspeitos" do incidente de Gatwick.

"É importante lembrar que quando alguém é detido em um esforço para avançar na investigação não quer dizer que sejam culpados", comentou Tingley, ao ressaltar que a polícia não quis divulgar publicamente as identidades de ambos.

No entanto, vários veículos de imprensa britânicos publicaram neste domingo os nomes e sobrenomes dos dois detidos, assim como fotos pessoais.

A polícia declarou que dará sequência à investigação para encontrar os responsáveis pelo uso dos drones, o que obrigou o fechamento do aeroporto durante mais de um dia. O agente pediu a colaboração da população sobre qualquer suspeita ou informação que possa servir para esclarecer o ocorrido.

De acordo com as autoridades, cerca de mil voos e mais 140 mil passageiros foram afetados com a paralisação das atividades do aeroporto.

Internacional