PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Canadá concede vistos a familiares de refugiada que perdeu seus 7 filhos

25/02/2019 20h48

Toronto, 25 fev (EFE).- Familiares de Kauzar Barho, a refugiada síria que na semana passada perdeu seus sete filhos no incêndio da sua casa em Halifax, no Canadá, devem chegar nesta segunda-feira ao país depois que o governo canadense lhes concedeu vistos.

As autoridades do Canadá não identificaram os parentes de Barho, de 30 anos de idade, para os quais concedeu vistos, mas a refugiada síria tinha solicitado a presença de sua mãe e de seu irmão, que se encontram deslocados no Líbano.

O deputado por Halifax Andy Fillmore declarou hoje à radiotelevisão pública canadense "CBC" que indivíduos e organizações privadas custearam as despesas e a estadia dos parentes de Barho.

Fillmore acrescentou que o Ministério de Imigração do Canadá está acelerando a concessão de vistos para que outros membros da família Barho possam entrar no país para apoiar Kauzar e seu marido, Ibrahim.

Ibrahim Barho se encontra em situação crítica em coma em um hospital de Halifax após sofrer graves queimaduras em todo o corpo quando tentou resgatar seus filhos.

O incêndio aconteceu na madrugada do último dia 19 de fevereiro no imóvel que os Barho ocupavam na cidade de Halifax.

O fogo rapidamente consumiu a casa e causou a morte dos sete filhos do casal: Ahmad, de 15 anos; Rola, de 12, Mohammed, de 9, Ola, de 8, Hala, de 3, Rana, de 2, e Abdalah, de três meses.

A família chegou ao Canadá em 2017 como refugiados fugindo da guerra na Síria procedentes de Raqqa, antiga "capital do califado" do grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

A tragédia da família Barho comoveu o Canadá, que em 2015 abriu suas portas para permitir a chegada de milhares de refugiados sírios.

No sábado, milhares de pessoas participaram do funeral dos sete menores.

Durante a cerimônia, Fillmore garantiu que o objetivo do governo canadense é que "logo que seja possível" os familiares possam estar junto com Kauzar. EFE

Internacional