PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ex-ministro é preso por desviar US$ 62 milhões dos cofres públicos da Rússia

26/03/2019 15h42

Moscou, 26 mar (EFE).- Ex-ministro no governo de Dmitri Medvedev, Mikhail Abyzov foi preso nesta terça-feira por desviar 4 bilhões de rublos (cerca de US$ 62 milhões) dos cofres públicos da Rússia.

Um comitê de investigação acusou Abyzov, que entre 2012 e 2018 foi titular da hoje extinta pasta da Transparência, de comandar uma rede criminosa que tirou ilegalmente do país dinheiro que era de propriedade de duas empresas estatais de energia.

Segundo a acusação, o ex-ministro e seus cúmplices enganaram os acionistas das duas companhias, ambas com sede em Novosibirsk, na Sibéria.

Preso logo depois de voltar ao país depois de uma viagem ao exterior, Abyzov pode ser condenado a até 20 anos de prisão.

O ex-ministro, de 46 anos, morava atualmente entre a Itália e os Estados Unidos, comandando uma das maiores empresas de engenharia da Rússia, o E4 Group.

Segundo o Kremlin, tanto o presidente do país, Vladimir Putin, como o primeiro-ministro, Dmitri Medvedev, foram informados previamente sobre a prisão e o andamento das investigações contra o ex-ministro, indicado para o cargo por Medvedev.

Em dezembro de 2017, a Justiça da Rússia condenou Alexei Uliukayev, ex-titular do Ministério de Desenvolvimento Econômico, a oito anos de prisão por pagamento de propina.

Uliukayev foi o primeiro ministro russo condenado desde 1991. EFE

Internacional