Topo

Bolton revela que testes da Coreia do Norte violaram resoluções da ONU

2019-05-25T03:57:00

25/05/2019 03h57

Tóquio, 25 mai (EFE).- O assessor de segurança nacional dos Estados Unidos, John Bolton, admitiu neste sábado que os recentes lançamentos de mísseis por parte da Coreia do Norte violam as resoluções da ONU, diferente da reação inicial de Washington que tentou diminuir sua importância.

"Não há dúvida de que esses lançamentos, feitos em 4 e 9 de maio, são contra as resoluções do Conselho de Segurança da ONU", disse Bolton, em declarações a um grupo de jornalistas em Tóquio (Japão).

É a primeira vez que um alto funcionário do governo de Donald Trump admite que esses testes violaram as resoluções da ONU.

Tanto a Coreia do Sul, como os EUA colocaram panos quentes para esses testes balísticos, que foram supervisionados pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un.

O presidente americano, Donald Trump, considera que os testes não violam a confiança que tem em Pyongyang e acredita que eles estavam dentro de um "padrão".

Bolton está em Tóquio onde prepara a visita, que iniciará hoje, de Trump ao país asiático, onde na próxima segunda-feira será recebido em audiência pelo novo imperador japonês, Naruhito, e amanhã manterá contatos com o primeiro-ministro, Shinzo Abe.

Os testes balísticos do regime de Pyongyang foram feitos em meio ao impasse no diálogo com os Estados Unidos para conseguir a desnuclearização da península coreana, após o fracasso da última cúpula entre Kim e Trump, no final de fevereiro, em Hanói (Vietnã). EFE

Mais Internacional