Topo

Ministro da Defesa peruano morre durante viagem de trabalho à Amazônia

2019-06-24T14:17:00

24/06/2019 14h17

Lima, 24 jun (EFE).- O ministro da Defesa do Peru, José Huerta, morreu nesta segunda-feira em consequência de um infarto que sofreu durante uma visita de trabalho à Amazônia peruana, segundo informaram fontes oficiais.

"Lamento profundamente o falecimento do ministro da Defesa, José Huerta, que nos deixou servindo à sua pátria. Esta é uma notícia dolorosa e que nos afeta profundamente. As minhas sentidas condolências à família", escreveu em sua conta do Twitter o presidente peruano, Martín Vizcarra.

Huerta, de 71 anos, era um general aposentado do exército peruano que assumiu a pasta de Defesa em abril de 2018, no atual governo de Vizcarra.

O Ministério de Defesa afirmou que Huerta realizava uma visita ao distrito de Cenepa, província de Condorcanqui, na região do Amazonas, para inspecionar um posto de controle e de vigilância territorial, quando sofreu um infarto.

Logo depois, o ministro foi levado de helicóptero ao Hospital de Santa María de Nieva, onde recebeu atendimento de emergência.

No entanto, por volta das 10h (horário local, 12h em Brasília), a morte de Huerta foi informada.

A vice-ministra peruana Mercedes Aráoz também usou o Twitter para prestar condolências aos familiares, amigos e ao setor de Defesa: "Que descanse em paz!".

Também se somaram às condolências os congressistas Gino Costa, da Bancada Liberal, e Rosa Bartra, da fujimorista bancada de Força Popular.

Costa foi o encarregado de informar a morte para a Comissão de Constituição.

Huerta prestou 35 anos de serviços à nação e tinha ampla experiência nas áreas de consultoria, ensino, planejamento e gestão estratégica, relações internacionais e formulação de doutrinas. EFE

Mais Internacional