PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Nova York suspende restrições contra covid-19, mas com exceções

15/06/2021 22h46

Nova York, 15 jun (EFE).- O estado de Nova York anunciou nesta terça-feira o fim das restrições impostas para evitar a propagação da covid-19, com exceções a creches, hospitais e meios de transporte, coincidindo com o momento em que 70% dos adultos já receberam ao menos uma dose de vacina.

"Alcançamos 70% de vacinação. É a meta nacional, e a alcançamos antes do previsto. Ter 70% significa que agora podemos voltar à vida como conhecíamos", comentou o governador, Andrew Cuomo, em ato no qual foi constantemente aplaudido pelo público presente.

Em discurso, Cuomo anunciou que as imposições estaduais "que provaram ser corretas" deixarão de vigorar "a partir de hoje, com efeito imediato".

No entanto, advertiu que as restrições impostas em nível federal pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) continuam vigentes.

Cuomo enfatizou que não há mais restrições em espaços públicos, comerciais, esportivos, recreativos e no varejo.

"Os negócios podem abrir porque as ordens estaduais já não estão em vigor, nem as restrições de capacidade, medições de temperatura e os protocolos extraordinários de limpeza e desinfecção são necessários para continuar", acrescentou.

O governador observou que, para celebrar este momento e honrar os trabalhadores da linha da frente, serão lançados fogos de artifício nesta noite em vários lugares em todo o estado.

Cuomo também anunciou que a taxa de positividade de covid-19 caiu para 0,4%, a mais baixa do país, e a comparou com a da primavera passada, quando Nova York se tornou o epicentro global da pandemia.

No mesmo discurso, o governante também pediu a reconstrução e o desenvolvimento do estado.

"Na vida, não se trata de voltar para onde estava. A vida segue em frente. Aprendemos muito ao longo do último ano, conquistamos muito ao longo do último ano, o nosso desafio tem de ser reimaginar Nova York e dizer que vamos fazer uma Nova York que seja melhor do que nunca. Temos de capitalizar este momento, aproveitar este momento de transformação para refazer Nova York", sublinhou.