PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Polícia Montada do Canadá trabalha com Haiti e EUA em caso de missionários

Os missionários foram sequestrados quando viajavam em um ônibus, depois de visitar um orfanato - Sabin Johnson/Anadolu Agency via Getty Images
Os missionários foram sequestrados quando viajavam em um ônibus, depois de visitar um orfanato Imagem: Sabin Johnson/Anadolu Agency via Getty Images

19/10/2021 19h09

Toronto (Canadá), 19 out (EFE).- A Polícia Montada do Canadá confirmou nesta terça-feira que está trabalhando com autoridades do Haiti e dos Estados Unidos no caso dos missionários e crianças que foram sequestradas no último sábado, no país da América Central.

A corporação, por meio de comunicado enviado à Agência Efe, indicou que está "levando muito a sério a situação e está colaborando" com as forças policiais dos dois países.

Os missionários foram sequestrados quando viajavam em um ônibus, depois de visitar um orfanato. Entre os reféns, há cinco crianças e 12 adultos, que fazem parte da organização de missionários Christian Aid Ministries, que tem sede no Estado de Ohio, nos Estados Unidos.

Ao todo, são 16 cidadãos americanos e um canadense em poder de sequestradores.

A suspeita das autoridades haitianas é de que o grupo foi raptado por integrantes do grupo criminoso 400 Mawozo, que já realizou sequestros com exigência de pagamento de resgate.

O governo do Canadá, através do Ministério de Relações Exteriores, indicou que está recolhendo informações no Haiti e junto à Christian Aid Ministries.

A Polícia Montada, por sua vez, informou que não fará comentários sobre "investigações em andamento" em outros países, por isso, não serão feitas mais manifestações sobre o caso.

No início deste ano, o governo do Canadá optou por seguir financiando "o fortalecimento da Polícia Nacional do Haiti", em meio a crise de segurança pública no país centro-americano, onde atuam diversas organizações criminosas. EFE

Internacional