Tufão aproxima-se das Filipinas e milhares fogem de vilas costeiras

MANILA (Reuters) - As autoridades filipinas evacuaram neste sábado milhares de vilas costeiras na região central do país devido à expectativa de chegada de um tufão categoria 4 ainda neste fim de semana, com fortes ventos e chuvas pesadas.

O departamento do tempo disse que o tufão Nock-ten, localmente conhecido como Nina, chegou a ter ventos de 130 km/h, mas, desde então, desacelerou para 15 km/h, movendo-se na direção oeste-noroeste, rumando para a província de Camarines Sur, na península de Bicol.

"Famílias na costa de Albay começaram a se locomover para locais mais altos e seguros", disse Mina Marasigan, uma porta-voz para a agência de desastres nacionais, acrescentando que vilas costeiras nas províncias de Camarines Sur e Camarines Norte também foram direcionadas a abrigos temporários. Albay é uma província ao sul de Camarines Sur.

Tempestades e enchentes são esperadas em áreas costeiras e baixas, e deslizamentos de terra podem ocorrer em encostas de montanhas, disse a agência de desastres.

Marasigan disse que as autoridades elevaram o nível de alerta de tufões em nove províncias ao longo da costa leste, suspendendo viagens por terra, mar e ar até depois de domingo para evitar acidentes. Milhares de turistas ficaram presos em terminais de transporte.

Em 2013, mais de 6.000 pessoas morreram e 200.000 casas foram destruídas depois que o tufão Haiyan, a tempestade mais forte de todos os tempos a chegar nas Filipinas, acertou a ilha central de Leyte e Samar.

Por volta de 20 grandes tufões passam pelas Filipinas por ano. Desde 1948, pelo menos sete tufões atingiram o país no período do Natal.  

(Por Manuel Mogato)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos