Polícia britânica diz que autópsia de George Michael é "inconclusiva", novos testes são necessários

LONDRES (Reuters) - A causa da morte do cantor George Michael esta semana não ficou clara em uma autópsia inicial e mais testes serão necessários, disse a polícia britânica nesta sexta-feira.

O cantor britânico, que se tornou um dos ídolos pop dos anos 80 com o Wham! e depois forjou uma carreira solo de sucesso, morreu em sua casa no sul da Inglaterra, no domingo. Ele tinha 53 anos.

"Um exame post mortem foi realizado ontem como parte da investigação sobre a morte de George Michael", disse a polícia de Thames Valley.

"A causa da morte é inconclusiva e outros testes serão realizados agora. Os resultados destes testes provavelmente não serão conhecidos por várias semanas", acrescentou a polícia em comunicado.

A polícia britânica havia dito que a morte de George Michael era "inexplicável, mas não suspeita". O empresário do cantor, Michael Lippman, disse que ele morreu de insuficiência cardíaca.

Em meados da década de 1980, Wham! foi um dos mais bem sucedidos duos pop com singles como "Wake Me Up Before You Go-Go", "Careless Whisper", "Last Christmas" e "The Edge of Heaven".

(Por Guy Faulconbridge)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos