Plano tributário de Trump irá propor cortes de alíquotas mas não deve dar detalhes sobre receita

Por David Morgan

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pedirá nesta quarta-feira a redução de impostos para empresas e para os mais ricos como parte de um novo plano tributário que deve oferecer poucos detalhes sobre como compensar os cortes sem ampliar o déficit federal.

Discutido por meses entre assessores de Trump e republicanos no Congresso, o plano será apresentado em um evento em Indianápolis e deve propor o corte de 20 por cento no imposto corporativo e reduzir de 39,6 por cento para 35 por cento a alíquota de imposto para a faixa mais alta de renda de pessoa física.

O plano também deve dobrar a dedução padrão para todos os contribuintes.

"É preciso analisar o plano como um todo. Ele dobra a dedução padrão, então no fim das conta, mesmo as alíquotas mais baixas têm uma redução tributária", disse o republicano Jim Renacci.

Os republicanos dirão que os cortes tributários, que foram vazados para a imprensa por uma série de fontes nos últimos dias, serão compensados por novas receitas levantadas com a eliminação de brechas tributárias, embora a expectativa é de que não sejam mencionadas no plano.

Os republicanos também devem projetar que os cortes tributários de Trump, se aprovados pelo Congresso, levarão a um crescimento econômico mais robusto nos EUA, previsões que os críticos certamente irão questionar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos