Trump volta a negar complô com a Rússia após ex-assessor admitir ter mentido ao FBI

Patrick Rucker

Em Washington

  • Susan Walsh/AP

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump disse neste sábado que não houve "absolutamente nenhum conluio" entre sua campanha e a Rússia, em seu primeiro comentário após confissão feita pelo ex-conselheiro de segurança nacional Michael Flynn, de que teria mentido ao FBI.

"O que foi demonstrado não é um conluio, nenhum conluio", disse Trump a jornalistas, ao deixar a Casa Branca para eventos de angariação de fundos em Nova York. "Não houve absolutamente nenhum conluio, então estamos muito felizes."

Flynn foi o primeiro membro da administração de Trump a se declarar culpado de um crime relacionado a uma ampla investigação de Robert Mueller sobre as tentativas russas de influenciar as eleições presidenciais dos EUA em 2016 e possíveis conluios por auxiliares de Trump.

Como parte de sua confissão na sexta-feira, Flynn concordou em cooperar com a investigação.

Flynn se declarou culpado de fazer declarações falsas sobre os contatos que ele teve em dezembro com o embaixador da Rússia nos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos