PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
6 meses
Perícia apontará até junho se desastre de Brumadinho foi homicídio doloso

Além dos 259 mortos pelo desastre em Brumadinho, outras 11 pessoas continuam desaparecidas - Douglas Magno / AFP
Além dos 259 mortos pelo desastre em Brumadinho, outras 11 pessoas continuam desaparecidas Imagem: Douglas Magno / AFP

Marta Nogueira

Belo Horizonte

16/01/2020 12h13

Os resultados de uma perícia que deve ser concluída até junho irão apontar se o rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG), em janeiro de 2019, será qualificado como homicídio doloso ou culposo, disse hoje um delegado da Polícia Federal.

A perícia tem como foco determinar o que levou à liquefação da barragem, vista como causa do desastre que deixou mais de 255 mortos, afirmou o delegado Luiz Augusto Nogueira em entrevista coletiva sobre o caso em Belo Horizonte.

"Não é possível falar ainda em homicídio doloso ou culposo. Isso tudo ainda está sendo apurado e só será definido no fim das investigações", disse.

Uma morte é qualificada como homicídio doloso quando há intenção, enquanto crime culposo pode decorrer de negligência, imprudência ou imperícia.

Cotidiano