PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Se o primeiro-ministro do Reino Unido cair ou renunciar, quem pode substituí-lo?

Boris Johnson, primeir-ministro do Reino Unido - Ukrainian Presidential Press Service/via REUTERS
Boris Johnson, primeir-ministro do Reino Unido Imagem: Ukrainian Presidential Press Service/via REUTERS

Andrew MacAskill

Da Reuters

05/07/2022 19h22Atualizada em 05/07/2022 20h12

Os ministros britânicos das Finanças e da Saúde, além de outros integrantes do governo, renunciaram nesta terça-feira, em um dia que coloca o mandato do primeiro-ministro Boris Johnson em perigo após uma série de escândalos que prejudicaram seu governo.

Abaixo um resumo de alguns dos principais cotados para substituí-lo caso ele renuncie ou seja derrubado:

Liz Truss

A secretária de Relações exteriores é querida entre a militância dos Conservadores, e frequentemente lidera as pesquisas de membros do partido realizadas pelo website Conservative Home.

Truss tem uma imagem pública cuidadosamente cultivada e foi fotografada em um tanque no ano passado, evocando uma famosa imagem de 1986 da primeira mulher a ser primeira-ministra, Margaret Thatcher, que também foi fotografada na mesma situação.

A política de 46 anos passou os dois primeiros anos do governo de Johnson como secretária de Comércio Internacional, promovendo o Brexit, e no ano passado foi nomeada negociadora principal com a União Europeia.

Jeremy Hunt

O ex-secretário de Relações Exteriores, de 55 anos, ficou em segundo na disputa de liderança do Partido Conservador em 2019.

Ele pode oferecer um estilo de liderança mais sério e menos polêmico após a conturbada passagem de Johnson.

No início do ano, ele disse que sua ambição de se tornar primeiro-ministro "não desapareceu por completo". Hunt disse que votaria para derrubar Johnson em uma votação de confiança no mês passado, vencida por pouco por Johnson.

Ben Wallace

O ministro da Defesa Ben Wallace, de 52, ascendeu nos últimos meses e se tornou o membro do governo mais popular entre os membros do Partido Conservador, de acordo com o site Conservative Home, graças à sua condução da crise na Ucrânia.

Rishi Sunak

O ex-ministro das Finanças era até o ano passado o favorito para suceder Johnson. Sunak foi elogiado por elaborar um pacote de resgate para a economia durante a pandemia de coronavírus, incluindo um programa de retenção de empregos, que impediu o desemprego em massa e que pode custar até 410 bilhões de libras.

Nadhim Zahawi

O ex-secretário de Educação e novo ministro das Finanças impressionou pela atuação como ministro das Vacinas, quando o Reino Unido teve um dos programas mais rápidos de vacinação contra a Covid-19 no planeta.

A história pessoal de Zahawi como um ex-refugiado vindo do Iraque para o Reino Unido quando criança o destaca entre outros pleiteantes conservadores.

Penny Mordaunt

A ex-secretária de Defesa foi demitida por Johnson quando ele se tornou primeiro-ministro, após ela apoiar seu adversário Hunt durante a última disputa de liderança do partido.

Mordaunt foi uma apoiadora calorosa da saída da União Europeia, e foi notícia ao participar de um reality show de mergulho na televisão.

Internacional