Papa diz que tem inflamação pulmonar e ajudante lê mensagem em seu lugar

O Papa Francisco, que sofre de uma inflamação pulmonar, apareceu sentado na capela de sua residência, em vez de na Praça de São Pedro, enquanto um ajudante leu a mensagem dominical do pontífice.

Com 86 anos e usando sua tradicional veste branca e com uma atadura na mão direita, o papa permaneceu sentado próximo ao ajudante durante a leitura.

"Queridos irmãos e irmãs, feliz domingo. Hoje eu não posso aparecer na janela porque eu estou com esse problema de inflamação nos pulmões", disse Francisco.

O papa foi a um hospital em Roma no sábado para fazer um exame que, segundo o Vaticano, descartou complicações pulmonares, depois que um surto de gripe forçou o pontífice a cancelar as atividades.

O Vaticano não forneceu nenhuma explicação para a aparente diferença entre a declaração de sábado e o que o papa disse neste domingo.

Quando ainda era jovem e vivia na Argentina, sua terra natal, Francisco teve uma parte de um dos pulmões removida.

Francisco apresentou o padre Paolo Braida, que leu a mensagem dominical do papa feita com base no Evangelho. Durante a leitura, Francisco tossiu várias vezes.

Continua após a publicidade

O pontífice deu a benção e Braida leu a mensagem, que incluiu apelos pela paz na Ucrânia, agradecimentos pela libertação de alguns reféns em Gaza e a confirmação da intenção do papa de viajar a Dubai na sexta-feira para participar da conferência da ONU sobre mudanças climáticas.

Francisco terminou com as suas tradicionais observações finais: "Desejo a todos um bom domingo. Por favor, não se esqueçam de rezar por mim. Tenham um bom almoço e até a próxima".

A permanência em sua residência poupou o Papa de ir ao Palácio Apostólico em uma manhã particularmente fria em Roma. Ele teria que entrar em um carro, ser levado até um pátio, pegar um elevador até o último andar do palácio, para então chegar à janela que dá vista para a Praça de São Pedro.

O evento foi transmitido por telões gigantes para a multidão que se reunia na praça, assim como em canais de televisão e internet.

No início deste mês, Francisco não leu um discurso preparado para uma reunião com rabinos europeus porque estava resfriado, mas parecia estar com boa saúde durante um encontro com crianças horas mais tarde naquele dia.

Em junho, o Papa foi operado de uma hérnia abdominal, ficou nove dias internado e aparentemente se recuperou da cirurgia.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora