PUBLICIDADE
Topo

Epidemia do coronavírus ainda não chegou ao pico e se agrava na França, diz ministro

Paciente de coronavírus é tratado em UTI do hospital Institut Mutualiste Montsouris (IMM) em Paris, na França - BENOIT TESSIER/REUTERS
Paciente de coronavírus é tratado em UTI do hospital Institut Mutualiste Montsouris (IMM) em Paris, na França Imagem: BENOIT TESSIER/REUTERS

07/04/2020 05h39

O pico da epidemia do novo coronavírus ainda não foi atingido na França, disse nesta terça-feira (7) o ministro da Saúde, Olivier Véran. Devido ao número significativo de pacientes que ainda são hospitalizados diariamente em estado grave nas unidades de tratamento intensivo, a epidemia está "em fase de agravamento" no território nacional, estima o ministro.

A França registra quase 9.000 mortes provocadas pela Covid-19 desde 1° de março, das quais 6.494 ocorreram nos hospitais e 2.417 em casas de repouso para idosos. Em 24 horas, o país teve 833 óbitos adicionais, balanço em alta em comparação à véspera. O total de casos confirmados da Covid-19 chegou a 98.010, contra 92.839 no domingo (5).

"As admissões em estado grave nos hospitais estão desacelerando, mas o número de doentes ainda está em expansão, o que significa que ainda não chegamos ao pico epidêmico", disse o ministro da Saúde em entrevista ao canal BFMTV.

Nesta terça-feira, a França entra em sua quarta semana de confinamento. As medidas de distanciamento social e isolamento da população adotadas pelo governo têm contribuído para frear a epidemia, mas esse esforço está longe de ter terminado e precisa continuar, explicou o ministro. Enquanto o leste, a região parisiense e o norte da França tiveram uma propagação intensa do coronavírus nas útimas semanas, existem regiões do país, como Ocitânia e Nova Aquitânia, no sudoeste, ainda relativamente poupadas do coronavírus, mas que devem experimentar um aumento de casos da doença.

Coronavírus