PUBLICIDADE
Topo

Renan critica 'erro estratégico' de Bolsonaro de tentar atingir imunidade de rebanho ?natural?

20/10/2021 13h50

O vice-presidente da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), criticou os 'erros estratégicos' do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) em relação a pandemia, apontando que o Presidente da República visava atingir imunidade coletiva pela infecção. "Essa estratégia levou o Presidente Jair Bolsonaro, por um lado, a resistir obstinadamente à implementação de medidas não farmacológicas, tais como o uso de máscara e o distanciamento social e, sobretudo, a não conferir celeridade na compra de imunizantes, mas, em sentido oposto, a dar ênfase à cura via medicamentos, por meio do chamado 'tratamento precoce', explicou. Com o discurso de que 'o Brasil não podia parar', Bolsonaro, segundo Renan Calheiros, optou por focar na economia do país. "A ênfase do Governo foi em proteger e preservar a economia, bem como em incentivar a manutenção das atividades comerciais", disse.

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.