PUBLICIDADE
Topo

Joice Hasselman pede impeachment de Bolsonaro na Câmara

Joice Hasselmann dá depoimento à CPMI das Fake News - WAGNER PIRES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Joice Hasselmann dá depoimento à CPMI das Fake News Imagem: WAGNER PIRES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Constança Rezende

É colunista do UOL em Brasília. Passou pelas redações do Estadão no Rio de Janeiro, O DIA e Jornal do Commercio.

Colunista do UOL

24/04/2020 19h33

A líder do PSL na Câmara dos Deputados, a deputada federal Joice Hasselman (PSL-SP), protocolou na noite de hoje um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

Joice argumentou que houve crime de falsidade ideológica na informação publicada no Diário Oficial da União sobre a exoneração "a pedido" do ex-diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, o que o ex-ministro da Justiça Sergio Moro negou.

"Segundo o ministro, não houve pedido de exoneração, e Sergio Moro conheceu o pretenso pedido tão somente após sua publicação em Diário Oficial. De pronto, nota-se a prática de ao menos dois atos que configuram Crimes de Responsabilidade do presidente da República", diz o requerimento.

A líder do partido também defendeu que houve "notória tentativa de intervenção de Bolsonaro na Polícia Federal, valendo-se das prerrogativas de Chefe de Estado, com o fim de obter informações sensíveis e privilegiadas de uma instituição cuja independência deve ser pilar do Estado Democrático de Direito, havendo, inclusive, a tentativa de interferir em investigações correntes".

"A infração da norma na forma descrita na presente denúncia atrai, inafastavelmente, a perda do mandato e a inabilitação para o exercício de funções públicas pelo prazo de 8 (oito) anos, na forma prevista pelo parágrafo único do art, 52 da Constituição da República", diz.

O pedido foi feito com base nas acusações de Moro a Bolsonaro, durante a coletiva de imprensa desta manhã, que anunciou a sua exoneração.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.