PUBLICIDADE
Topo

Amigos traíras de Regina Duarte querem parabenizar em segredo

Bolsonaro e Regina Duarte (Foto: Reprodução/ Instagram) - Bolsonaro e Regina Duarte (Foto: Reprodução/ Instagram)
Bolsonaro e Regina Duarte (Foto: Reprodução/ Instagram) Imagem: Bolsonaro e Regina Duarte (Foto: Reprodução/ Instagram)
Maurício Ricardo

Maurício Ricardo é jornalista, cartunista e empresário no segmento da Educação. Formado em História, é um dos produtores pioneiros de conteúdo multimídia para a Internet brasileira. É criador do premiado site de animações Charges.com.br, lançado em fevereiro de 2000. Em 2019 migrou suas análises políticas, no formato vlog, para o canal de YouTube "Fala, M.R.". Lá, compartilha suas visões sobre política, cotidiano, música e tecnologia, que ganham também versões em texto nesta coluna.

Colunista do UOL

01/02/2020 17h27

Regina Duarte tá mal de amigos.
Ela pode até ter errado ao expor, numa colagem de fotos, os colegas que a parabenizaram e desejaram sorte à frente da pasta da Cultura no governo de Jair Bolsonaro. Mas se aqueles artistas - os que pediram para ela tirar suas imagens do post - não aprovam a atuação do chefe da Regina, parabenizaram-na por quê?
A política cultural de Bolsonaro é clara. Regina Duarte foi contratada para implantá-la. O próprio presidente fez questão de dizer que não abre mão do poder de veto sobre nomes a serem escolhidos por sua nova secretária.
Quando vemos alguém de quem gostamos entrando numa fria, a coisa certa a se fazer é alertar, tentar convencer a pessoa a não cometer o erro.
Jamais parabenizar e desejar sorte.
Muito menos parabenizar pelo cargo - que é obviamente uma manifestação política - sem a disposição de assumir o ato.
A humilhação de ter que retirar os retratinhos do ar, e ainda ouvir um sermão constrangedor da atriz Carolina Ferraz "vazado", é um prejuízo muito maior para a imagem da nova secretária de Cultura do que a exposição pública de seus apoiadores.
Esse é o tema do meu vídeo de hoje.