PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Mauricio Stycer

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Folha: 'Euphoria' expõe o lado escuro da adolescência

Zendaya vive Rue Bennett, uma adolescente viciada em drogas em "Euphoria", da HBO - Reprodução / Internet
Zendaya vive Rue Bennett, uma adolescente viciada em drogas em "Euphoria", da HBO Imagem: Reprodução / Internet
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mauricio Stycer

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o "Lance!" e a "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Adeus, Controle Remoto" (editora Arquipélago, 2016), "História do Lance! ? Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo? (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011). Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Colunista do UOL

13/02/2022 10h59

Atualmente na segunda temporada, "Euphoria" é um drama sobre o lado mais escuro da adolescência. Com tintas fortes, retrata a vidinha de uma dezena de jovens que se entopem de drogas e bebidas alcóolicas, estabelecem laços de amizade e de ódio ferozes, cometem maldades terríveis e experimentam paixões e rejeições intensas.
(...)
Uma importante organização que luta contra o envolvimento de jovens com drogas, chamada Drug Abuse Resistance Education, divulgou em janeiro uma nota condenando "Euphoria" por "glorificar equivocadamente e retratar erroneamente o uso de drogas por estudantes do ensino médio". Ora, se tem uma coisa que "Euphoria" provoca é repulsa às drogas. O vício de Rue (Zendaya) desestrutura e destrói tudo ao seu redor. Afetou até a bela história de amor que a personagem construiu com Jules, uma menina trans, vivida por Hunter Schafer. Aliás, até onde a vista alcança, todas as principais descobertas que os personagens de "Euphoria" fazem são dolorosas e sofridas, como não é raro acontecer na adolescência.

Íntegra aqui