PUBLICIDADE
Topo

Reinaldo Azevedo

Médicos Sem Fronteiras aponta erros que aumentaram mortes por covid no país

03/05/2021 13h05

Grande parte das 400 mil mortes por Covid-19 no Brasil poderiam ter sido evitadas se o país tivesse adotado medidas básicas de prevenção, que funcionaram no mundo todo. Essa é a visão do médico grego Christos Christou, presidente internacional dos Médicos Sem Fronteiras (MSF), entidade que está auxiliando no combate à Covid-19 em 90 países, entre eles o Brasil, e tem grande experiência em epidemias.

Christou acaba de passar cinco dias no Brasil, acompanhando o trabalho dos MSF em unidades de saúde em Rondônia e conversando com médicos e pacientes. "Muitas mortes e sofrimento podiam ter sido evitados no Brasil", diz. "Bastava fazer o básico, adotar as medidas que funcionaram em muitos lugares." (...) Leia íntegra na Folha.