Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Soviético Joseph Stalin não ganhou prêmio Nobel da Paz duas vezes

Arte UOL/AP
Imagem: Arte UOL/AP

Anita Grando Martins

Colaboração para o UOL

06/02/2019 14h31

Após o youtuber Nando Moura afirmar, em um vídeo, que o político soviético Joseph Vissarionovich Stalin ganhou o Prêmio Nobel da Paz duas vezes, a informação está sendo largamente disseminada pelas redes sociais, em especial pelo Twitter. Ele também disse que Stalin matou mais pessoas que todas as catástrofes humanas somadas. "Todos os terremotos, furacões, as guerras, soma tudo, não dá o que Stalin matou."

O canal de Moura, que é músico, produtor musical e professor de música, foi um dos indicados pelo presidente Jair Bolsonaro, no ano passado, como grande fonte de informação. Além de falar sobre música, ele também comenta filosofia, economia, teologia, política e atualidades. 

FALSO: Stalin não ganhou dois prêmios Nobel da Paz

O líder soviético Joseph Stalin não foi agraciado com o prêmio Nobel da Paz duas vezes, como indica a lista de vencedores no site oficial. No banco de dados do Nobel, verifica-se que ele foi indicado em duas ocasiões. Adolf Hitler, também citado pelo youtuber, consta como indicado, com a observação de que a indicação foi posteriormente retirada (veja detalhes mais abaixo).

Em 1945, ao apresentar a indicação do político americano Cordell Hull, o historiador norueguês Halvdan Koht mencionou Stalin como uma das pessoas qualificadas para receber o prêmio, assim como outros seis indivíduos. A motivação teria sido o esforço que empreendeu para acabar com a Segunda Guerra Mundial. Em 1948, Stalin foi novamente indicado, desta vez pelo professor tcheco Wladislav Rieger. Não há descrição da justificativa dessa indicação.

A informação que Moura passou de que Stalin matou mais pessoas que todas as catástrofes humanas somadas, incluindo guerras, é inconclusiva. A principal razão é que muitas das mortes atribuídas ao político soviético, assim como a Adolf Hitler, ocorreram durante a Segunda Guerra Mundial. De acordo com cálculos do cientista político e historiador americano Rudolph J. Rummel, que estuda democídios (assassinatos por governos), o líder chinês Mao Tsé-tung isoladamente foi responsável por cerca de 50% mais mortes que Stalin.

No mesmo vídeo, o youtuber ainda citou a nomeação de Adolf Hitler para o Nobel da Paz, que classificou como absurda. Hitler foi realmente indicado em 1939. Mas a indicação foi retirada pelo próprio nomeador, Erik Gottfrid Christian Brandt, político sueco antifascista. Brandt disse que nunca quis que a nomeação fosse levada a sério. Ele a fez como uma crítica, em forma de sátira, ao debate político que ocorria na Suécia na época.

Benito Mussolini, político italiano e líder do Partido Nacional Fascista foi outra figura polêmica que recebeu duas indicações ao Nobel da Paz. Ambas foram feitas em 1935, a primeira por um grupo de professores alemães e a segunda pelo professor francês de direito Gilbert Gidel. Nenhuma contém a motivação da nomeação.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Mais UOL Confere