Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Deputada Maria do Rosário (PT) não chamou Moro de "Hitler do Judiciário"

Arte UOL sobre foto de Alex Ferreira - 21.jun.2016/Câmara dos Deputados
Imagem: Arte UOL sobre foto de Alex Ferreira - 21.jun.2016/Câmara dos Deputados

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2019-06-03T04:01:00

03/06/2019 04h01

Uma mensagem que circula pela internet mostra uma suposta fala da deputada Maria do Rosário (PT-RS). Em conta no Twitter, a petista teria dito que o ministro da Justiça, Sergio Moro, é o "Hitler do Judiciário" por combater a corrupção.

"Este projeto de lei anticrime do Moro, Hitler do Judiciário, quer punir a corrupção. Um absurdo, corrupção é algo cultural no Brasil e forma de governo de todos os presidentes desde a redemocratização", teria tuitado a deputada.

"Acabar com isso é acabar com a essência da política brasileira. #PTéContra", concluiu.

FALSO: Maria do Rosário não chamou Moro de "Hitler do judiciário"

A mensagem é falsa. A conta compartilhada é, na verdade, uma conta falsa, desativada nesta semana a pedido da equipe da deputada petista.

Segundo a assessoria de Maria do Rosário, a conta usava o mesmo nome, inclusive com a hashtag "#LulaLivre", mas sem o totem de conta verificada, e se dizia de humor, mas postava posições que, na verdade, confundiam o público e deturpavam suas falas.

A equipe informou ainda que o Twitter excluiu a conta nesta semana "por violar os padrões e regras da rede social", depois de sucessivas denúncias.

Maria do Rosário também respondeu quanto à acusação de lutar pela corrupção. "A deputada, durante sua vida pública, tem combatido a corrupção e lutado pela criação e valorização de mecanismos legais que impossibilitem o cometimento de qualquer tipo de crime", afirmou, por meio de nota.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Mais UOL Confere