PUBLICIDADE
Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Bolsonaro ataca lucro da Petrobras, mas omite que União é maior acionista

Bernardo Barbosa

Do UOL, em São Paulo

05/05/2022 22h22Atualizada em 06/05/2022 08h40

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deu uma declaração distorcida em sua live nas redes sociais, hoje à noite, ao omitir que a União — ou seja, o governo — é o acionista controlador e dono da maior fatia das ações da Petrobras. Na transmissão, Bolsonaro atacou os lucros da estatal, que dispararam no primeiro trimestre do ano e tiveram recorde em 2021, e disse que a companhia mantém "pensões gordas fora do Brasil". Veja a checagem do UOL Confere:

A Petrobras não é uma estatal, é uma economia mista. Eu sei que deve satisfação a acionista, sei disso. Agora, que acionistas são esses? Em grande parte, são empresas de fundo de pensão dos Estados Unidos. Nós, com o sacrifício do povo brasileiro, estamos mantendo pensões gordas fora do Brasil."
Presidente Jair Bolsonaro (PL)

A declaração é distorcida, pois trata informações reais de forma enganosa. Apesar de acionistas estrangeiros representarem uma fatia relevante da composição acionária da Petrobras (45,12% do total), a maior parte das ações está nas mãos de brasileiros, segundo dados da própria companhia referentes a março.

Além disso, o estatuto da empresa obriga que a União — ou seja, o governo — seja o acionista controlador da companhia. Sendo assim, a Petrobras é uma sociedade de economia mista, com capital público e privado, mas continua sendo controlada pelo Estado brasileiro.

Em março, a União tinha 28,67% do capital total da Petrobras, ainda a maior fatia entre todos os grupos acionistas, e a maioria (50,26%) das ações ordinárias — ou seja, as que dão direito a voto.

Com isso, quando a Petrobras lucra, o caixa da União engorda. O lucro recorde da petroleira no ano passado rendeu mais de R$ 37 bilhões ao Tesouro Nacional.

Por outro lado, eu não posso entender -- pode ser que eu esteja equivocado, vou deixar bem claro --, a Petrobras, durante a crise da pandemia, e agora, [com] guerra lá fora, faturar horrores. O lucro da Petrobras é maior com a crise."
Presidente Jair Bolsonaro (PL)

A declaração é verdadeira. Em 2021, a Petrobras registrou lucro recorde de R$ 106 bilhões. No primeiro trimestre de 2022, o lucro foi de R$ 44,5 bilhões — segundo a Folha, o terceiro melhor de uma companhia aberta brasileira, e os outros dois melhores resultados também são recentes e da Petrobras (quarto trimestre de 2020 e segundo trimestre de 2021).

O lucro da Petrobras é "maior com a crise" por causa de alguns fatores. O principal deles, no entanto, precede o atual cenário: a política de preços adotada pela estatal desde 2016, que acompanha os valores do petróleo no mercado internacional, em dólar. Quando o real se desvaloriza frente à moeda americana, como aconteceu entre 2020 e 2021, isso encarece o combustível no Brasil.

Além disso, o preço do barril de petróleo já vinha em alta com a retomada da economia global ao longo do ano passado, o que causou um aumento na demanda, e disparou com a guerra entre Rússia e Ucrânia.

De acordo com a própria Petrobras, o aumento da receita da empresa em 2021 ocorreu "devido à alta de 77% do preço do Brent em reais e ao aumento da demanda no mercado interno, principalmente em razão da retomada econômica após o auge da pandemia da COVID-19 em 2020".

O resultado disso tudo aparece na hora de encher o tanque. Segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), no fim de abril, o preço médio da gasolina comum no Brasil estava em R$ 7,283 o litro, contra R$ 3,929 dois anos antes, no começo da pandemia de covid-19. No mesmo período, o litro do diesel S10 foi de R$ 3,301 para R$ 6,741. O último aumento nos preços foi anunciado pela Petrobras em março.

Por exemplo, fontes agora dizem que o lucro da Petrobras para esse trimestre -- janeiro, fevereiro e março -- poderá chegar a R$ 40 bilhões."
Presidente Jair Bolsonaro (PL)

A declaração é verdadeira. Bolsonaro deu esta declaração um pouco antes do anúncio oficial da Petrobras sobre os resultados do primeiro trimestre, mas já havia projeções, como esta do Ineep (Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), indicando que o lucro da Petrobras no período atingiria este patamar. O resultado oficial divulgado pela estatal é de um lucro líquido de R$ 44,5 bilhões no trimestre.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.