Mulher recebe o coração de Eloá no dia em que completa 39 anos

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

(Atualizada às 12h08)

Coração de Eloá é transplantado

    Maria Augusta Silva dos Anjos, que completa hoje 39 anos, recebeu o coração de Eloá Cristina Pimentel, 15, baleada na cabeça após ser mantida durante cinco dias em cárcere privado pelo namorado, Lindemberg Fernandes Alves, em Santo André (SP). O transplante foi feito no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo.

    Maria Augusta, a paciente que recebeu o órgão de Eloá, sofria de cardiopatia congênita e descobriu que precisaria de um transplante em 2006. Ela veio do Pará a São Paulo em janeiro de 2007, e esperava pelo transplante desde então. Ela não estava no topo da fila de espera, mas se enquadrou em todas as características médicas para receber o órgão de Eloá. A cirurgia começou às 3h da madrugada desta segunda-feira (20) e terminou às 8h30, segundo informações do boletim médico.

    O hospital informa que recebeu também o pâncreas e um rim da jovem, que teve morte cerebral constatada na noite de sábado (18). O coração foi o primeiro órgão a chegar ao local, às 5h15.

    Ainda não há informações sobre os receptores dos outros órgãos.

    A família autorizou a doação dos órgãos e o corpo de Eloá foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) de Santo André nesta manhã.

    Além do coração, dos rins e do pâncreas, foram doados também os pulmões, o fígado e as córneas da adolescentes. Os pulmões foram levados para o Incor (Instituto do Coração), na capital paulista.

    Jovem recebe pulmão em SP

    A cirurgia para o transplante de pulmão doado pela família de Eloá Cristina Pimentel Silva, de 15 anos, para uma jovem de 18 anos, terminou por volta das 13 horas e foi um sucesso, segundo primeiras informações do Instituto do Coração (Incor), onde ocorreu o transplante. O Incor ainda não divulgou um boletim sobre o estado de saúde da transplantada

    O corpo da jovem será velado e sepultado no Cemitério Santo André, na Grande São Paulo.

    O seqüestro
    Inconformado com o fim do relacionamento, Lindemberg Alves entrou no apartamento onde Eloá vivia com a família e rendeu a ex-namorada e outros três adolescentes na segunda-feira passada (13). Dois garotos foram soltos no mesmo dia, mas as duas garotas foram mantidas em cárcere privado.

    Nayara, a amiga de Eloá, foi libertada após passar 33 horas como refém, mas depois voltou ao apartamento por exigência do seqüestrador à polícia.

    A Polícia Militar decidiu invadir o apartamento na noite de sexta-feira (17) após ouvir os disparos de Lindemberg. Eloá foi resgatada inconsciente. Nayara sofreu um ferimento de bala no rosto.

    O seqüestrador manteve a adolescente em cárcere privado por mais de cem horas. Trata-se do caso mais longo já registrado do Estado de São Paulo.

    Com informações de Folha Online e Agência Estado

    Receba notícias do UOL. É grátis!

    Facebook Messenger

    As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

    Começar agora

    Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

    UOL Cursos Online

    Todos os cursos